quarta-feira, 4 de julho de 2007

Eles...




Ela estava triste.

Os seu olhos choravam.




Porquê?

Vivia com meio coração.


A outra metade?

Ficava para trás no dia em que se vinha embora.




--------------------------------------------------------------------------------------



Eles namoram, ele vive na Vila Paraíso, ela léguas de distância.



--------------------------------------------------------------------------------------


Ela sabe que estão juntos.


Estejam onde estiverem...


Mas as saudades pesam, e são tão grandes como quando se sabe que não irá haver uma próxima vez.

Os pensamentos dela perdem-se, já não existe nada, só nuvens e o rosto dele.

Tão perto, mas tão longe.

Uma dança, um beijo roubado, noites mágicas.

Dói... A distância.


Quantos mais os momentos vividos, maior a saudade. Quanto mais o tempo passado juntos, maior a dor.


A dor da distância, da ausência.


E quando ela se deitar, quem lhe irá dar um beijo de boa noite?
Quem a vai tapar durante a noite?
Quem lhe vai passar a mão pelo cabelo suave e aconchegá-la junto a si?

Se não for ele... Ela não deixa que seja mais ninguém.


"Porque depois de ti... Depois de ti não há nada!"

E são um do outro, sem poderem ser de mais ninguém.


--------------------------------------------------------------------------------------



Deitada na cama, enquanto adormeçe, as lágrimas lavam-lhe o rosto. E a única coisa que a aqueçe, é o amor que os olhos dele lhe contaram, na última ida ao cinema, em que se olharam como nas primeiras vezes. O espaço e o tempo não existiam, e só existiam eles.


O eles, que a faz verdadeiramente feliz.



--------------------------------------------------------------------------------------



(But, she's only happy in those days... Next to him.)



2 comentários:

HoneyWitch disse...

e um dia acaba por habituar-se a outras mãos, outros beijos...

ai a distância dói e às vezes temos toda a força do mundo para a enfrentar...e outras vezes não.


=/

Dina Luís disse...

Entrei aqui por acaso, e não deu para sair sem acabar de ler este texto... Entretanto uma lágrima escorregou pelo rosto, o coração ficou apertado apertado... Tão Lindo!